Como aumentar a arrecadação mensal em seguros?

Saiba mais sobre a venda de seguros no cartão de crédito
Saiba mais sobre a venda de seguros no cartão de crédito
30 de outubro de 2018
Introdução ao Blockchain: um novo fator no mundo dos negócios
Introdução ao Blockchain: um novo fator no mundo dos negócios
30 de outubro de 2018
Como aumentar a arrecadação mensal em seguros?

É fato que, no Brasil, o mercado de seguros vem se aperfeiçoando continuamente. A competitividade entre os players do setor é cada vez maior e o público-consumidor está bem-informado sobre os produtos e serviços oferecidos. Esse é um ambiente favorável ao crescimento, mas como aumentar a arrecadação mensal de uma seguradora?

Uma visão simplista do setor apontaria para a necessidade de, no mínimo, equilibrar o total faturado com os prêmios que são pagos durante o ano. Sabemos que essa não é uma solução que viabiliza o crescimento, portanto devemos buscar oportunidades inovadoras e criativas que ofereçam o aumento da arrecadação.

Continue a leitura e saiba como aumentar a arrecadação mensal da sua seguradora.

Ofereça produtos personalizados de acordo com o público

Antigamente, as seguradoras se limitavam a oferecer produtos como o seguro de vida, de automóvel e proteção para o lar. Vivemos em outra realidade, com necessidades e expectativas muito distintas daquelas dos nossos pais e avós. Por isso, os produtos personalizados podem servir de grande impulso para a arrecadação mensal da seguradora.

Os portadores de diabetes, por exemplo, podem ser atendidos por um seguro especial que garante desconto no preço de medicamentos. Já os casais homoafetivos, que muitas vezes enfrentam o preconceito da população e das empresas em que trabalham, podem garantir a dignidade financeira em caso de morte.

Outro público, muito maior e cada vez mais ativo na sociedade, é o feminino. As mulheres têm necessidades próprias que podem ser garantidas por meio de um seguro voltado para elas. Ao olharmos por essa ótica de públicos segmentados, você também encontra os viajantes — muitos países exigem o seguro-viagem na liberação dos seus vistos.

Como havíamos dito anteriormente, as necessidades atuais são diferentes. Recentemente, a Apple lançou o iPhone X, um smartphone que será vendido por R$ 7.799. Os donos de um aparelho assim, e de outros cujo valor é elevado, podem contar com a proteção de um seguro, afinal ter um smartphone é algo essencial na atualidade.

Busque parcerias com empresas de outros segmentos

Muitas seguradoras têm fechado parcerias com empresas pertencentes a outros segmentos, como as lojas de departamento e as instituições bancárias. Por meio de contratos mais simples e com preços menores, essas empresas oferecem diversos modelos de seguros para os seus clientes.

O consumidor, frequentemente, se depara com essas ofertas quando se dirigem ao caixa, por exemplo, de uma grande loja de roupas. Nela, o funcionário oferece o cartão da loja, apresenta as vantagens e convida o cliente para aderir à solução. Com o cartão, são oferecidos planos de saúde, odontológicos, seguros de vida e desemprego.

Por uma taxa muito baixa, paga mensalmente por meio do cartão da loja ou do banco, o cliente tem acesso a um produto personalizado e dentro do valor que ele consegue arcar. Algumas seguradoras de automóveis têm feito isso, oferecendo uma assistência não tão ampla, mas com serviços essenciais, como resgate ou recarga na bateria do carro.

Essa parceria com empresas de outros segmentos permite a expansão da seguradora em novos e promissores mercados, fazendo com que ela alcance um público muito maior do que aquele atingido pela tradicional rede de corretores. Trata-se de um público interessado em soluções personalizadas e que podem ajudar a aumentar a arrecadação mensal da seguradora.

Faça uma boa gestão de leads

A era digital está entre nós, portanto o modo de atrair e reter clientes não é mais o mesmo de alguns anos atrás. Além de aumentar a base, as seguradoras devem se preocupar em manter nela os clientes que são atendidos. Nesse aspecto, a gestão de leads é uma solução eficaz e de baixo custo.

O lead, no marketing digital, representa o potencial consumidor que demonstrou interesse por um produto ou serviço da sua empresa. Ele demonstra esse interesse por meio da cessão de dados pessoais e de contato em um formulário — geralmente em troca de um conhecimento sobre um determinado assunto ou assinatura de newsletter.

Se o lead é aquela pessoa que já demonstrou interesse pelo seu produto, você já imaginou como ele chegou a esse estágio? Vamos voltar alguns pontos atrás. Antes de ser lead, o potencial consumidor era apenas um estranho que navegava pela internet. De repente, ele foi impactado por uma necessidade própria ou um anúncio da sua seguradora.

No caso da necessidade, esse estranho pode ser alguém que vai viajar para o exterior e descobriu que ter um seguro-viagem é altamente recomendado — principalmente para o país ao qual ele se destina. Ao buscar esse termo na internet, pode ter sido apresentado a uma das soluções da sua seguradora.

Quando o estranho está navegando pela internet e se depara com um anúncio da sua empresa, ele também pode ser impactado e levado ao próximo estágio desse funil de vendas: a conversão para visitante. O anúncio, no caso, pode ter sido entregue porque a pessoa tem as características similares às do público-alvo da propaganda.

Eis que, de estranho, o consumidor passou a ser visitante do seu site, entrando no ciclo de vendas. Para atraí-lo e mantê-lo, será necessário oferecer conteúdo de topo de funil, ou seja, uma espécie de isca que estimule a relação entre vocês. Se ele consegue resolver pequenos problemas por meio do seu blog ou canal no YouTube, por exemplo, surge a confiança que o encaminhará para a próxima etapa: o meio de funil.

Nesse momento, o conteúdo que a sua seguradora produz deve ser mais aprofundado, para estreitar a relação entre vocês. Por fim, no fundo de funil, serão oferecidos os conteúdos que somente serão entregues em troca dos dados pessoais e de contato — exatamente para que a sua equipe de corretores aborde o cliente.

Para uma eficiente gestão de leads, a sua seguradora precisa saber vender bem os produtos que tem e investir no relacionamento com as pessoas que visitam o site, o blog e até as redes sociais. Faça quantos follow-ups forem necessários para esclarecer dúvidas, oferecer novos conteúdos e estimular essa relação.

Todas as interações entre a seguradora e os leads devem ser acompanhadas por meio de um histórico, controlado ativamente. Desse modo, torna-se possível saber em que estágio cada lead está e quais são os próximos passos que serão dados. Isso é necessário para estudar o lead, analisar o seu comportamento e traçar uma estratégia eficaz.

Um software de gerenciamento de leads é fundamental nesse processo, bem como outras soluções digitais que visam aumentar a arrecadação mensal ou anual de uma seguradora, trabalhar de forma otimizada o pós-venda e gerar maior engajamento com o público. A era digital oferece novas possibilidades de negócio, portanto cabe a você decidir quais soluções farão parte do portfólio da sua empresa nessa jornada rumo ao crescimento.

Quer continuar enriquecendo o seu conhecimento e aumentando a vantagem competitiva do seu negócio? Então, assine a nossa newsletter e receba outros conteúdos diretamente em seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *